LEIAM AS LETRAS BRANCAS E VERMELHAS JUNTAS ,DEPOIS SÓ AS VERMELHAS


READ WHITE AND RED LETTERS TOGETHER , THEN ONLY THE RED

Seguidores

New Translator....

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

As duas Musas(Primeiro ato)

As duas Musas(Primeiro ato)

Ela vem para uma viagem de sabor
Ela não se segura, tem na mente
Desejos e luxuria fica úmida
Sem pelos só lindos e loiros
Cabelos, muitos apelos
Seios maravilhosos, com biquinhos
Que sempre em pé avisam
Aqui a sensibilidade é visível
Tem no pensamento a amiga
Que tem na pele morena
Alvo e ansiedade, juntas beldades
Ela quer descobrir o sabor
Pois fica louca em saber
Que terá abrigo naquela flor
Perfume de mulher que vadia
Na hora do sexo com um par
Aproxima-se a cada hora
De fazer a boca da morena, lar
Mesmo que por um fim de semana
Mas que seja eterno enquanto dure
Ela sabe fazer muito bem uma bela
nos beijos onde o corpo se revela
Suavidade de menina-moça emprega
Não precisa dizer nada passa tudo
De boca a boca, a dela é exuberante
Excita como que queima na fogueira
Sabe se fazer lenha em casa com lareira
E a morena é de codinome a mais bela
E sedutora lareira, onde vai queimar
Entre elas isso é amar, sexo com paixão
Mas também tem a libido da morena
Que não para de sentir o corpo em fremido
Ela sabe que a loirinha vem chegando
E assim o ser fica tremendo, pois na boca
Que é carnuda também te um lugar, um abrigo
Para quem vem de viagem, sabor e ardor
Sente que ali vai ter luxuria, bundinha redonda
E nos seios fartos colar, mamilos se tocam no ar
Mas ainda estão vestidas, na imaginação sexy
Cada uma mais bela que a outra, se completam
São juntas obras-primas da natureza
Não são puras, nem profanas só teem
No sexo o prazer de viver e gozarem
Como meninas-moças e fantásticas e plenas
E tudo isso na cabeça de mulheres inteiras

Almeida Lucius™
25/08/2010
  

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Leonina no cio


Leonina no cio

Já que há uma palpitação
Já que tem no ar excitação
Venho com meu tesão
Em letras que são úmidas
Pois vou ser também um puto
E na tua boca com esse cio
Vou estacionar meu pau
Que mais duro, vai e vem
Animal abocanhado indefeso
Mais pulsando e veias cheias
Quem é que fica louco?
Essas coxas!
Você que se mostra uma lady
Que sabe bem tratar uma glande
Eu que sou safado e visito
Do céu da boca a garganta
A tua língua que parece bicho vivo
Tua boca que suga o corpo inteiro
Com vontade e luxuria de rameira
Ou meu pau que agora é ser pensante
E se aproveita de ti como marginal
E nela quer deixar um leite quente
E ver como um caolho, você!
Engolindo néctar


Almeida Lucius™
02/12/2010

Imagens escolhida pela LadySiri








quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Boca cheia

Boca cheia

Vem saciar tua sede
Pois me deixa alucinado
Esse teu gostoso desejo
Vem lamber e chupar
Traz tua boca safada
Deixa meu pau entrar
Na língua deslizar
E escute meu gemido
Coisa de bicho sem sentido
Que você foi dentro buscar
Só de ver tua boca chegar
Me atiça todos os pelos
E deixa eu pedindo apelos
Quero que deguste os sabor
De macho derretendo
E na tua boca sofrendo
Não de dor, mais de grosso!
E intimo prazer
Agora explosão de gozo
Leitoso e viscoso
Quente inunda tua língua
E tu engoli com desejo
Nada vai se perder
Vem meu louco querer

Almeida Lucius™
18/11/2010



quinta-feira, 25 de novembro de 2010

É uma arte

É uma arte

Ereto quer tua boca
Elétrica tua língua
O tesão do sabor
No toque um pulsar
Na tua boca residir
Pois ai tua, é mágica
E muito louca
Pois prazer a retribuir
Devagar ao introduzir
Aos poucos tu engole
A cabeça já vai longe
Agora tua língua
No corpo a salivar
Me convida atrevida
A garganta visitar
E aos pouco e suave
Nela meu pau vai estar
Assim me olhando safada
Deixa na garganta estacionar
E num vai e vem
Lambendo e engulindo
Abocanhando e beijando
Tua boca deliciosa
Com mais um jato
Viscoso a te lambuzar
 Os lábios rosados, agora
Tem, leite a pintar
E você a se tocar
Com teus dedos a dançar
E teu rosto se revela
Que teu gozo vai brilhar
Depois me traz o sabor
Para me deleitar

Almeida Lucius™
03/11/2010


segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Devassa com Mel

Devassa com Mel

Honesta até tímida
Hormônio fica, aquecida
Pode ser moça de família
Há, mas nunca santa
Transborda sensualidade
Tem Dupla Personalidade
Pois vira fêmea caçadora
Mulher arde e queima
O corpo dessa mulher
Que é linda tem no fundo
Uma brasa que brota
Entre coxas e derrete
E a delicia do seu Mel
Neste momento se toca
Senti a vulva úmida
E se abre, os próprios
Dedos
Com gemidos e gozo
É safada e muito gostosa
Se bem chupada
Mexe como putinha
Na boca do homem
Agora ela é vadia
Pois deixa que um pau
Duro, como queria
Entre no rabinho
Que pisca com muito tesão
Almeida Lucius™
22/11/2010

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Boca colada

Boca colada

Ocupa minha boca
Com teu sabor e mel
Deixa eu te chupar
E você fica louca
Xinga e blasfêmia
Deixa teu ímpio
Desejo solto
Na minha boca
Safada de marginal
A lamber tua vulva
Aqui sou profano
Quero gozo
Molhando os panos
Venha remexe e sinta
Minha língua invadindo
E de ti tirando suco
De mulher que me quer
Calado e bem grudado
Nos lábios da vagina

Almeida Lucius™
18/11/2010


domingo, 14 de novembro de 2010

Essa é à vontade

Essa é à vontade

Então vim para jantar
Mas advinha
Você é o prato
E trouxe, amigas
Que vão deslizar
Língua em ti
Sem parar
Vão fazer você gozar
Não adianta esse olhar
Pois vão lamber
E você vai ter
Que se segurar
Pois só vão parar
Depois de tua vulva secar
Devagar, pois vão usar
Toda tua libido
A favor do desejo
Do meu olhar
Assim você vai aprender
A dividir e também usar
A luxuria de todas
Aqui agora se deixe
Levar e lavar
Pois são línguas sequiosas
Que vão teus sabores amar
Permita a ti o sentimento
Do prazer que vai devolver
Pois aqui não cabe mais pudor
Você é cadelinha sem vergonha
Mas com a inteligência
E astúcia de menina-moça
Venha e deixa tudo fluir
Para esse poeta assistir

Almeida Lucius™
26/10/2010

Para a Linda Catlin(http://catlinsub.blogspot.com )



quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Deliciosa

Deliciosa

Ela existe e clareia a retina
Ela é tudo isso e deixa ereto
Qualquer um que chegue perto
Ela tem a pele linda e sedosa
Minha língua desliza na fogosa
Quero sentir como é deliciosa
Quero tocar com a boca tudo
Para depois deixar que essa
Tua carne louca me chupe
 Pois você é frondosa e tem tesão
Não só nesse olhar, mas te coração
Que invade a retina e brilha
Você é tudo um lindo desejo
Aquele de macho que de você
Vem cá me deixa te beijar
 Mas na vulva onde faço moradia
E quero tua boca sedenta
Engolindo-me depois de ladinho
Eu vou e em ti entro, me recebe
Com um sorriso safado e delirante
Pois és tu Elisa ofegante
Que faz de tudo para o meu gozo
Chegar assim tão rápido e relâmpago
Mas quero sentir você no orgasmo
Pois sei que não fingira neste estado
Pois me dá de forma magistral
Tua vulva e se deixa ser um animal
No cio dessa nossa tempestade
Você vem como uma fênix
 E renasce com o fogo que nas entranhas
Traz para revelar tudo e como é fatal

Almeida Lucius™
26/10/2010

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Delicia de boca


Delicia de boca

Não tenha mais vontades
Caia de boca e deguste
Pois nada melhor que receber
De quem sente muito prazer
Em chupar e mamar
E assim os dois podem
E devem imaginar tua boca
Deslizando com a saliva
Língua pontilhando a glande
Lábios sorvendo tudo e bebendo
E você me olhando eu amando
Morde assim do teu jeitinho
Deixa meu pau ereto e elevado
Para depois vir e sentar, deixa eu
Dentro de ti vibrar, volta coma a boca
Vamos sentir os sabores de tua vulva

Pois agora que aguçada esta
Teu melado tem sabor agridoce
E no paladar da um tesão sem par
Agora vem, pois vai levar, pau duro
Como queria ao iniciar, senta devagar
Quero todos os sentidos revelar
Não dá para segurarmos mais
Juntos neste teu rebolar gozamos
Uníssonos nos gemidos e arfar
Que tesão esse teu amar

Almeida Lucius™
04/10/2010

Para Mariana 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Visitante - Visitor - Vizitator - Visiteur