LEIAM AS LETRAS BRANCAS E VERMELHAS JUNTAS ,DEPOIS SÓ AS VERMELHAS


READ WHITE AND RED LETTERS TOGETHER , THEN ONLY THE RED

Seguidores

New Translator....

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Mari - Alva

Mari - Alva

Sem nenhuma marca tua pele alva
Quero-te assim branca e toda salva
De outro que te macula e toca
Deixa ser eu o feitiço que te estoca
Aquele que sorve teus mamilos e seios
O cara que é canalha na areia e anseios
Que morde teu pescoço sem doer
Seja a mulher que os dedos meus vai roer
Como um marsupial procurando um lugar
Que seja tua buceta um jeitoso lar
Fascina-me tua beleza de burguesa impura
Que me olha feito um ser dominante, jura
Mas na verdade te desnudo a cada imagem
E nelas faço mil coisas soturnas e vis à margem
Dos que lhe habitam as noite, sou puto alfa
E você vadia sem par inteiro, é puta da alta
Mas mesmo assim somos dois iguais
Que se afogam em sórdidos momentos pontuais

Almeida Lucius®
09/02/2017
Para Mariangela
Serie : DOIS PUTOS   11


domingo, 23 de julho de 2017

Anel Sagrado


Anel Sagrado

Exibe bem feito teu corpo puta e eu sinto
Que teu desejo aflora a cada palavra quer pinto
De volume médio a grande sempre despudorado
Ser desfigurada a buceta por um caralho tarado

Rebola feito o que tu és, vadia sinta o que imagino
Aqui  o puto do pau, macho ensina, eu te disciplino
Meu lugar já esta marcado com o anel, sim sou salafrário
Pede reclama, mas puta cadela beija o sagrado e ordinário

Te proíbo, vadia e meretriz, que fodas e recebe leite
Te permito que seja de quatro, sinta o teu suplicio
E com meu jeito canalha e forte te nego o deleite

Quero teu mamilo sem mostrar teu cio
Esta condenada a dedos meus bem feito
Nos sonhos  agora com o caralho perfeito

Almeida Lucius™
07/02/2017
Para Mariangela

Serie DOIS PUTOS   10




sábado, 24 de junho de 2017

Buceta Madura II

Buceta Madura II

Deixa tua buceta falar por si só
O que deseja é caralho inteiro
E nela galho e espinho de roseira
Com pétalas vermelhas a cortar
Abrindo espaço para rola viajar
Deixando as pétalas da buceta
Muito mais lindas e de carmim
Cor que assim vislumbro de longe
Feito um ser que só goza como puta
Vadia deixa tua buceta aberta
Pois assim a roseira de galhos fortes
Abrem tuas coxas que marcada ficam
Não mais soltas, mas como no Shibari
Presas e fáceis à pica que entra e sai
E no campinho as bolas rebatem
E facilitam o gozo do sêmen entrar
Quero antes deleitar-te com a boca
Deixando derreter tua vulva e verve
Deslizando o dedo no cu depois língua
Enfiando cada dedo no lugar errado
Fazer de ti meretriz e não só atriz
Dos pobres e “coitados” por ti

Almeida  Lucius™
07/02/2017
Para Mariangela
Serie DOIS PUTOS   09




quarta-feira, 14 de junho de 2017

Buceta Madura I


Buceta Madura I

Insana é tu buceta que sempre pedi e solicita rola
E você vadia com volúpia da mais baixa puta deixa
Na umidade no ponto certo teu corpo implora
Como se não houvesse amanha nem outro ser, beija
Um pau grosso lambe feito doce e desejo de buceta
Abre as coxas que ela com lábios carnudos e pelos
Resolve sentir a glande firme que tua boca define
Essa vagina que adestra rola e ensina a foda quer
Alucinada essa parte do corpo parece outro ser
Demoníaca buceta linda, molhada e suculenta
Se abra a pau e dedos com facilidade que vem
Da menina moça lá da puberdade que era putinha
Fácil na escola e no banheiro das amigas vadias
Hoje buceta aberta quer no cu dedos alertas
Para ajudar a ser penetrada com força e desejo
Que rasque mais um pouco e deixa a dor de lembrança
Que com ela buceta caralho faço uma foda com aliança
E assim a puta que inspira romance e fantasia goza
Seja essa buceta feita de fogo e gozo leitoso e prosa

Almeida Lucius™
07/02/2017
Para Mariangela
Serie DOIS PUTOS   08




sexta-feira, 12 de maio de 2017

Buceta! Buceta Amada


Buceta! Buceta Amada

Pare e somente sinta minha boca
Que te quer assim aberta saborear
Como se fosse a única buceta viva
Com carinho sugar até secar
Deixa eu degustar teu sabor impar
Abre-te  sinta dentro a língua e boca
Deliciar-me de forma magica saborear
Sinta os sentidos serem perdidos viva
Engulo cada gota do orgasmo vou secar

Em silencio só meu gemer e acaricia
Deixa meu ser saber-te agora minha
Buceta cheia de néctar explode orgasmo
Vem eu vim com a boca deflorar teu interior
E com a língua trazer e revelar acariciar
Seja plena em par boca buceta minha
Vulva linda, lábios vaginais solto e orgasmo
Que em ti liquefaz e assim buceta/boca interior

Quero hoje somente lhe dar orgasmos múltiplos
Com a boca fazendo da vulva irmã e imã
Abre-te toda vadia que eu sou sedente de mel
Que derrete e trás grunhidos  safados e apelidos
Arreganha, sem pudor na minha boca sabores múltiplos
Meus lábios os teus grudo num beijos na irmã e imã
Quero focar naquilo que me delicio beijo e bebo mel
Sei podes tu falar sou puto, safado, sei chupar com apelidos

Almeida Lucius™

12/01/2017

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Narciso e Mariangela


Narciso e Mariangela

Reflexo não só tua imagem, mas o teu tesão
É Narciso com paixão pelo próprio corpão
Massageando também os seios e mamilos
Olhando os toques e a sensação caminhos
Conduz o reflexo do espelho e os dedos
Enfiados entre os lábios e a língua lançados
E no vidro aquela buceta de pelo negro vivo
Que trás desejo e luxuria a tudo bem envolvido
Aqui a masturbação é mental e sentimento visual
O mundo gira e você olhando só gemido e gritos
De quem se vê no reflexo e sabe que tem êxito
Solitário olhar de quem se apaixona por si mesma
E desliza todo o corpo para o espelho feito lesma
Suga o orgasmo das pontas dos dedos macios
Como se fosse leite ou néctar da cavidade no cio
Excita, conduz elabora movimentos só você viu
Admirando-se  com exibição exemplar tudo flui

Almeida Lucius™
25/01/2017
Para Mariangela
Serie DOIS PUTOS   07




sexta-feira, 31 de março de 2017

Jantar




Jantar

Não se recusa um convite assim, alimento
De buceta lisa teu gozo, faz condimento
Abre-se a mesa, bebo vinho dedilho e argumento
Faço de ti prato principal depois o cu num lamento
Quero ser eu a lamber e abrir e você a pedir talento
Daquele que o útero se incha e os lábios movimento
Espasmódicos de gozo completo e gemidos sem ferimento
Vem não desça da mesa, pois o jantar é livramento
Onde tu podes ser sincera e aguda sem sofrimento
Deixe a libido e o mel correr par teu cu nascimento
Minha boca vai sorver da buceta e língua enfiar aposento
No teu rabo melado e bem devagar sentir o aperto alento
La farei tudo sem sair da mesa, pernas abertas minha boca
Teu assento

Almeida Lucius™
08/11/2016

Para Sofysticada

quarta-feira, 15 de março de 2017

De bruços


De bruços

Agua no fogo, uma massa de almoço, ela comida
Ela na cama de bruços, rabo pra cima fodida
Deixa-se ver de longe janela, dia lindo, vulva ardida                                     
Irracional foi os gritos da puta xingando e lambida
Agora de bunda ao sol na cama esporrada na ida
Pois na volta foi só trepada e a fome ainda revivida
Ela é tudo o que se vê no Blog, sendo absorvida
Vivendo sobre os preceitos da Dome resolvida
Mas hoje ela é fresca como mulher e menina cedida
Mesmo na exibição tem na boca batom é ungida
Pela seda da pela desde que se une enquanto fundida
No mesmo ato de ser e estar de bem com a vida
Liberta e espasmodicamente seu útero, ela sente unida
Não relaxa nem um instante no cio perene se olha úmida
Masturba-se, enquanto me olha aflita grita, “ sou puta”
Meu gozo gratificante em ti frutifica

Almeida Lucius™
11/01/2017
Para Mariangela

Serie DOIS PUTOS 06


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Exibida I


Exibida I

Ouvindo Beatles e voce ai na cama tão exibida
Gosto de ver-te assim largada bem puta e peluda
Depois de uma noite e madrugada, insana terapia
Você me olha eu fazendo café na borda da pia
Sabores da transa, da mais cheirosa trepada tesão
Sim tu é meu tesão viva em pelos que molhados
Insinua-se, viva a nossa alma e corpo demoníaco
Beijo tua boca, segura meu pau, bebe café quente
Resplandece o teu prazer e diz sem medo foi tão
E volta a se mostrar exibicionista toda ardente
Nem quer saber da janela aberta é dionisíaco
Foda-se são olhares de homens e mulheres malhados
Aqueles mesmos que a veem na academia e aguça
Libertina e amoral, hoje vou te fazer almoço cordial
Pois quero que a exibição continue, com ou sem açúcar
E que a anarquia da noite e amanhecer seja sempre robusta
Desejo sempre você mulher, divina sem submeter-me
Minha linda e maravilhosa puta

Almeida Lucius™
11/01/2017

Para Mariangela

Serie DOIS PUTOS 05

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Prazeres Maduros II

Prazeres Maduros II

Como deseja e não vem, vou eu até tua pele
Submeto teu tato e unhas as minhas costas
Faço devagar e com carinho abre as pernas
Deixa-me tocar, isso mete as unhas e geme
Deixa-me louvar tua vulva peluda e macia
Grita puta selvagem meu dedo invadiu o cu
De quem me excita e não se conforma é truta
No teu caso deixo a cabeça e te enrabo é fruta
Lambuzo a boca e o rosto na tua buceta linda
Que se declara livre e jorra o mel da vadia bem vinda
Não adianta aqui não sou mestre nem submisso
Sou homem que deseja dar e receber caprichos
Daqueles que a tempo você não vê nem sente sou bicho
Subo pelo ventre deslizo meu peito no clitóris teso
E tua vulva do meu pescoço a pica desfila e saliva
Quero teu beijo de boca sacana e de puta ainda viva
Sugo tua língua saciando minha sede de todo anseio
É no beijo que os sentimentos é verdade, mamilo vejo
De seios ou peitos de menina safada e sempre languida
Volto e mordisco e você, xinga de vadio e puto seu
Com força, dentes no mamilo e pica adentra vulva
Buceta liquida e vagina aberta agora prazer maduro
Beija-me ácida, queres profundidade e ata-me as coxas
Com força gruda e daqui os movimentos loucos não afrouxa
Goza e geme, grita e xinga, é puta de um puto macho
Agora uma dor impar sodomia sem pouco aviso
Relaxa e deixa que eu abra as poucas pregas sou inciso
Almeida Lucius™
11/01/2017
Para Mariangela

Serie DOIS PUTOS 04




LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Visitante - Visitor - Vizitator - Visiteur