LEIAM AS LETRAS BRANCAS E VERMELHAS JUNTAS ,DEPOIS SÓ AS VERMELHAS


READ WHITE AND RED LETTERS TOGETHER , THEN ONLY THE RED

Seguidores

New Translator....

quarta-feira, 15 de março de 2017

De bruços


De bruços

Agua no fogo, uma massa de almoço, ela comida
Ela na cama de bruços, rabo pra cima fodida
Deixa-se ver de longe janela, dia lindo, vulva ardida                                     
Irracional foi os gritos da puta xingando e lambida
Agora de bunda ao sol na cama esporrada na ida
Pois na volta foi só trepada e a fome ainda revivida
Ela é tudo o que se vê no Blog, sendo absorvida
Vivendo sobre os preceitos da Dome resolvida
Mas hoje ela é fresca como mulher e menina cedida
Mesmo na exibição tem na boca batom é ungida
Pela seda da pela desde que se une enquanto fundida
No mesmo ato de ser e estar de bem com a vida
Liberta e espasmodicamente seu útero, ela sente unida
Não relaxa nem um instante no cio perene se olha úmida
Masturba-se, enquanto me olha aflita grita, “ sou puta”
Meu gozo gratificante em ti frutifica

Almeida Lucius™
11/01/2017
Para Mariangela

Serie DOIS PUTOS 06


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Exibida I


Exibida I

Ouvindo Beatles e voce ai na cama tão exibida
Gosto de ver-te assim largada bem puta e peluda
Depois de uma noite e madrugada, insana terapia
Você me olha eu fazendo café na borda da pia
Sabores da transa, da mais cheirosa trepada tesão
Sim tu é meu tesão viva em pelos que molhados
Insinua-se, viva a nossa alma e corpo demoníaco
Beijo tua boca, segura meu pau, bebe café quente
Resplandece o teu prazer e diz sem medo foi tão
E volta a se mostrar exibicionista toda ardente
Nem quer saber da janela aberta é dionisíaco
Foda-se são olhares de homens e mulheres malhados
Aqueles mesmos que a veem na academia e aguça
Libertina e amoral, hoje vou te fazer almoço cordial
Pois quero que a exibição continue, com ou sem açúcar
E que a anarquia da noite e amanhecer seja sempre robusta
Desejo sempre você mulher, divina sem submeter-me
Minha linda e maravilhosa puta

Almeida Lucius™
11/01/2017

Para Mariangela

Serie DOIS PUTOS 05

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Prazeres Maduros II

Prazeres Maduros II

Como deseja e não vem, vou eu até tua pele
Submeto teu tato e unhas as minhas costas
Faço devagar e com carinho abre as pernas
Deixa-me tocar, isso mete as unhas e geme
Deixa-me louvar tua vulva peluda e macia
Grita puta selvagem meu dedo invadiu o cu
De quem me excita e não se conforma é truta
No teu caso deixo a cabeça e te enrabo é fruta
Lambuzo a boca e o rosto na tua buceta linda
Que se declara livre e jorra o mel da vadia bem vinda
Não adianta aqui não sou mestre nem submisso
Sou homem que deseja dar e receber caprichos
Daqueles que a tempo você não vê nem sente sou bicho
Subo pelo ventre deslizo meu peito no clitóris teso
E tua vulva do meu pescoço a pica desfila e saliva
Quero teu beijo de boca sacana e de puta ainda viva
Sugo tua língua saciando minha sede de todo anseio
É no beijo que os sentimentos é verdade, mamilo vejo
De seios ou peitos de menina safada e sempre languida
Volto e mordisco e você, xinga de vadio e puto seu
Com força, dentes no mamilo e pica adentra vulva
Buceta liquida e vagina aberta agora prazer maduro
Beija-me ácida, queres profundidade e ata-me as coxas
Com força gruda e daqui os movimentos loucos não afrouxa
Goza e geme, grita e xinga, é puta de um puto macho
Agora uma dor impar sodomia sem pouco aviso
Relaxa e deixa que eu abra as poucas pregas sou inciso
Almeida Lucius™
11/01/2017
Para Mariangela

Serie DOIS PUTOS 04




terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Prazeres Maduros I

Prazeres Maduros I

Mesmo que seja de graça a mulher madura
Deixou a sub-conformada quer prazer e dura
Nada de brocha no próprio lar, um amante par
Que veja e saiba apreciar vulva lisa para penetrar
Deseja ser toda possuída sem meias palavras nua
Dar e receber como se fosse a ultima puta da rua
Deixada extasiada e toda chupada e cheirando a foda
Completamente reciclada ao dia-a-dia sem ferida
Por isso desenha seu par com língua de vadia
Descendo com a boca e lábios molhados na orgia
Descarada em olhares de madura oferece boquete
Insinua engolir o pau inteiro sufoca, baba é sorvete
Como num culto profano faz gozar e satisfeita banha
Dos lábios e pescoço com gala e todo o sêmen na cama
Seu homem continua a lhe beijar pois sabe bem carinhar
Mesmo que os sabores não apeteçam, tem quem amar
Essa é a cumplicidade que foge da idade, tem é liberdade
Na mulher madura que sente e goza no prazer da igualdade

Almeida Lucius™
11/01/2017
Para Mariangela

Serie DOIS PUTOS 03

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Vicio Sodomita


Vicio Sodomita

Quero de cobrir e minha língua te servir
Vou contigo cruzar, fazer sexo,  vou trepar
Entrelaçar tuas coxas,  vulva penetrar
Enroscando meu pau dentro vai sentir
Beijo sugando teus seios e mamilos aninhar
Teus sussurros e gemidos eu em ti vou atar
Deixando espaço para teus movimentos afluir
Falas o que tu queres e também vou sodomizar
Meus sentidos são de lobo, teu cio quer copular
Deixando teu corpo suado febril, apertado aderir
A cada centímetro te penetro agora teu cu amestrar
Tu dizendo obscenas e miúdas profanidades aceitar
Que sou teu sodomita e teu cu meu pau advir
E teus beijos se tornam ferozes e meu falo adentrar
Quero tudo o mais profundo, nossa dor é para acirrar
Não deixando espaço ou prega para tu ou eu brandir
Agora com tudo de mim te completo vamos brincar
De vai e vem gostoso, pois já meu goza vai te lubrificar
E teus espasmos com pouca dor, da lugar a  aderir
Ficas em delírio pois teu gozo anal múltiplo vai revelar
Que tu não querias me dar, mas sodomita que sou vai adorar
Multiplicidade de movimento presa pelo pau grita ao assumir
Que anal é quase perfeito mas que tem que tomar, não doar
Aperta teu corpo ao meu pede e xinga meu macho puto vem gozar

Almeida Lucius™
18/08/2016
Para Helena Thiesen




quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Venha


Venha

Venha também te chamo louco e devassa
Venha mas já venha sem roupa e faça
Venha mulher agora sem juízo e beija
Venha todo o meu corpo tua boca deseja
Venha assim assustada e faminta e grite
Venha pois meus dedos invadem sem paz
Venha sem follego e segura meu pau
Venha abra tuas coxas e abrace minha boca
Venha arrepiada e toda puta e safada
Venha e deixe que te marque e abuse
Venha te viro no avesso e tu me oferece
Venha deixe de ser moça bonita
Venha seja mulher luxuria e néctar
Venha que agora esta tudo que deseja duro
Venha e sente de forma magica e nada pura
Venha e mostre que quer sentir bem fundo
Venha e deixe meu pau teu cu enfiar
Venha na sodomia cavalgar

Almeida Lucius™
06/11/2016


Paraa  SeDuToRa  AnNe

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Buceta! Buceta Amada

Buceta! Buceta Amada

Pare e somente sinta minha boca
Que te quer assim aberta saborear
Como se fosse a única buceta viva
Com carinho sugar até secar
Deixa eu degustar teu sabor impar
Abre-te  sinta dentro a língua e boca
Deliciar-me de forma magica saborear
Sinta os sentidos serem perdidos viva
Engulo cada gota do orgasmo vou secar

Em silencio só meu, geme e acaricia
Deixa meu ser saber-te agora minha
Buceta cheia de néctar explode orgasmo
Vem eu vim com a boca deflorar teu interior
E com a língua trazer e revelar acaricia
Seja plena em par boca buceta minha
Vulva linda, lábios vagina solto e orgasmo
Que em ti liquefaz e assim buceta/boca interior



Quero hoje somente lhe dar orgasmos múltiplos
Com a boca fazendo da vulva irmã e imã
Abre-te toda vadia que eu sou sedente de mel
Que derrete e trás grunhidos  safados e apelidos
Arreganha, sem pudor na minha boca sabores múltiplos
Meus lábios os teus grudo num beijos na irmã e imã
Quero focar naquilo que me delicio beijo e bebo mel
Sei podes tu falar sou puto, safado sei chupar com apelidos

Almeida Lucius™

12/01/2017

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Sensorial

Sensorial

Nada mais intimo que um beijo, em ti meu pleno desejo
Nada mais suave que tua pele na minha boca que te roça
Faço de ti meus sentidos e tátil, pressões que arrepia
Faço as preliminares sábias , nada sóbrias quero a foda
Quero entrar em ti e ser percebida a macha, enfiar na roda
Do teu cu língua como tentáculos sentir e fazer tremer
Nada como sentir o dinamismo da tua bunda dançar e gemer
Nada como saber que retribui feito moça como medo do par
Quero você entre coxas e bucetas com fome e a tua meu lar
Do para você meu rego sem suplicar vem sodomiza e libera
Faço bem devagar muitos dedos de falo na buceta jovem rebolar
Faço sentir tua macha vem se apaixona pelo meu corpo tua dona
Quero agora com fúria montar em ti e mostrar ser puta e vadia
Vais gostar. . .

Almeida Lucius™
06/11/2016
Serie DOIS PUTOS 02
Para Mariangela


sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Exibidas


Exibidas

Ela e a Lu me instigam são putas que nuas desfilam
Soltas feito mariposas buscam luz e olhares marginais
São putas com maravilhosos pelos lógico, vaginas
Uma querendo o desafio que a outra lança dentes clorofila
Boqueteiras  sem falos, nuas almejam toda prova clítoriais
Provocativas de capas e somente saltos, nuas no cais e gorilas
Ela Lu só pensa em meter rola mesmo de borracha atrás
E Mari que ver onde isso vai dar paixão a refaz, especiais
Então se solta e pra cama volta, deixe ela pensar, em ser rapaz
Pois Angela sabe bem como pode ver a puta na pupila
Então boca na buceta peluda cola e tira gozo e gritos
Pois mordisca e se faz tempero de loucas entre coxas
Uma luta de orgasmos e vadias que se renova num beijo
De um lado a Lu que ama e diz tudo do outro a puta
Você se diz inteira e com dedos enfiados dominante se faz

Almeida Lucius™
06/11/2016

Serie DOIS PUTOS 01



Releitura de


terça-feira, 8 de novembro de 2016

Quente Sodomita


Quente Sodomita

Tu és que faz e atinge quem provoca e excita
Você é quem dita minha pegada e não me evita
Tu és que pirada babando toda molhada acredita
Você me beija, me lambe, provoca sou troglodita

Eu que me sirvo da tua pele suave, bunda bendita
Enfio língua nas curvas e vales, na tua vulva permita
Deslizo para mais dentro beijo grego e tu grita
Desenho com os dedos tua buceta afrodita

Tu és quem suga e chupa o pescoço, boca bonita
Você revela os seios, mamilos rijos de uma senhorita
Tu és que se abre beijando, querendo falo que te visita
Você recebe inteiro dentro de ti com movimento, repita

Eu lobo mal desço e subo entre coxas meu pau orbita
Aprofundando na tua vulva separando lábios são pepitas
Em ti sem permissão eu habito, quero mel de santa carmelita
Assim faço e desfaço você geme e no teu cu dedo dita

Tu és só loucura em cio puxa cabelos, não resista
Você quer tudo ao mesmo tempo goza explicita
Tu és fêmea perene de cio transbordando, rabo recita
Você se torna parte de mim, suados e febris sodomita

Almeida Lucius™
18/08/2016
Para Helena Thiesen

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Visitante - Visitor - Vizitator - Visiteur